Porto Open 2015: resumo do quinto dia

Porto Open 2015: resumo do quinto dia

Campeão cai frente a João Domingues

O quinto dia do Porto Open 2015 marcou o início dos tão esperados encontros do Quadro Principal de singulares. Apesar de o dia se ter mostrado mais soalheiro do os anteriores, houve necessidade de drenar os courts de terra batida do Clube de Ténis do Porto durante a manhã.

Foi assim que, a partir das 11h30, Nuno Deus, jogador com wildcard para esta edição do torneio, abriu as hostes e garantiu a primeira vaga na 2ª ronda, após bater o qualifier R. Lang, pelos parciais de 6-3 e 6-4. Deus encontrará o 331º do ranking ATP, Giacalone, que hoje bateuo o espanhol Vega Hernandez.

Logo de seguida, outro atleta luso garantiu o apuramento para a próxima ronda. André Murta superiorizou-se ao qualifier polaco, B. Wojnar pelos parciais 6-3 e 6-1. Murta, número 634 mundial, defrontará o C. Taberner (864º), que hoje surpreendeu tudo e todos ao eliminar o 3º cabeça-de-série e nº 312 do ranking, Julien Cagnina.

Por volta das 14h30 deu início o grande “duelo” do dia, em que o campeão nacional absoluto, João Domingues, afastou prematuramente o campeão em título do Porto Open e antigo número um nacional, Frederico Gil. Domingues sofreu, mas conseguiu vencer o primeiro set (6-3), algo que o galvanizou para o resto do embate, acabando por vencer o set seguinte por expressivos 6-1.

De resto, Artur Completo triunfou perante o seu “companheiro” na variante de pares, José-Ricardo Nunes (6-3 e 7-5), num jogo bem disputado. Por sua vez, Francisco Cabral lutou até ao fim, mas não conseguiu ceder perante Ricardo Rodriguez no terceiro set (2-6, 6-1, 4-6).

A primeira ronda do torneio, que este ano tem um prize money de 15.000$, foi especialmente boa para os espanhóis, uma vez que se apuraram 7 atletas do país vizinho: Taberner, Villacorta-Alonso, Javier Marti, Gomez-Herrera, Ojeda Lara, Marc Giner e Miguel Semmler, outro dos jogadores com wildcard para o evento.

Nuno Borges, outro dos wildcard, perdeu para Ojeda Lara e, junto com Cabral, tentará, com toda a certeza, aplicar-se para conseguir uma boa prestação no quadro de pares, que continuará amanhã, quinta-feira.

Arthur de Greef, oitavo cabeça-de-série, e Maxime Janvier (nº 341 mundial) também ultrapassaram os respectivos adversários desta 1ª ronda. A última vaga do quadro de pares ainda está em aberto, uma vez que o encontro entre Falcão e Chazal (1º cabeça-de-série) foi interrompido e adiado para amanhã, quando se encontrava 6-2 e 2-1 a favor do francês.

Amanhã, a partir das 11h, haverá ainda mais acção, pois, não só ocorrerão encontros do quadro de singulares, como também do de pares.

PORTO OPEN – Campeonatos Internacionais de Portugal: a prova internacional de ténis da cidade do Porto, inscrita na ITF Women's World Tennis Tour (International Tennis Federation) e no ATP Challenger Tour pela Associação de Ténis do Porto e realizada no Complexo Desportivo Monte Aventino, em parceria com a Federação Portuguesa de Ténis, e com o especial apoio da Ágora Porto - Município do Porto.
Rua do Monte Aventino, 4350 - 233 Porto