João Domingues e André Murta juntam-se a Deus

João Domingues e André Murta juntam-se a Deus

Depois de Nuno Deus ter garantido, esta manhã, um lugar nos quartos de final do Porto Open 2015, João Domingues e André Murta seguiram o exemplo do compatriota e ultrapassaram os respectivos adversários da 2ª ronda do quadro principal.

Tal como Deus, a Domingues coube, nesta ronda, eliminar um dos cabeças-de-série a fim de continuar em prova. A “vítima”, neste caso, foi o venezuelano Ricardo Rodriguez, sexto cabeça-de-série e 348º do ranking ATP, pelos parciais de 6-3 e 6-4. João Domingues, que ontem havia eliminado Frederico Gil, ainda campeão em título do torneio, considerou, no final do encontro, que não é um dos favoritos, uma vez que “o Porto Open está muito competitivo e qualquer dos jogadores ainda em prova têm hipóteses de ganhar”.

Curiosamente, quem discutirá um lugar nas meias finais com Domingues será André Murta. O tenista luso conseguiu eliminar o espanhol Carlos Taberner em apenas dois sets (6-2 e 6-0), nos quais se impôs com confiança e determinação, nunca perdendo o controlo do encontro.

Entretanto, também Deus já conhece o seu adversário dos “quartos”: Ricardo Ojeda Lara (ESP), que conseguiu uma fantástica reviravolta no embate com Maxime Janvier (quinto cabeça-de-série). Os parciais finais foram 2-6, 6-4 e 6-3 em quase três horas intensas horas de jogo.

A seguir, o Court Central do CT Porto recebe mais um confronto de “titãs”: Maxime Chazal, primeiro cabeça de série, opõe-se a Miguel Semmler, uma promessa do ténis espanhol e wildcard do torneio.

PORTO OPEN – Campeonatos Internacionais de Portugal: a prova internacional de ténis da cidade do Porto, inscrita na ITF Women's World Tennis Tour (International Tennis Federation) e no ATP Challenger Tour pela Associação de Ténis do Porto e realizada no Complexo Desportivo Monte Aventino, em parceria com a Federação Portuguesa de Ténis, e com o especial apoio da Ágora Porto - Município do Porto.
Rua do Monte Aventino, 4350 - 233 Porto