Inês Murta ruma à 2ª ronda do Porto Open 2018

Inês Murta ruma à 2ª ronda do Porto Open 2018

Realizaram-se, hoje, os encontros que restavam relativos à 1ª ronda de singulares da 19ª edição do Porto Open, tanto do quadro masculino ($25.000), como do quadro feminino ($25.000), onde 11 tenistas portugueses tentavam o desejado apuramento.

Apesar de este ter sido (mais um) dia maioritariamente soalheiro na invicta e no Clube de Ténis do Porto, onde se realiza o evento, acabou por se revelar uma quarta-feira “negra” para as esperanças lusas no torneio.

Pela manhã, Maria João Koehler (574ª no ranking) enfrentou a britânica Sarah Beth Grey (500ª) no Court Central do CT Porto e, apesar de ter tido uma entrada em falso, cedendo por 6-2 no 1º set, MJK deu continuidade ao bom momento de forma que atravessa – lembre-se que ultrapassou o duro qualifying desta prova -, galvanizando-se para um triunfo na garra no 2º set, por 6-3. A britânica reagiu, aproveitando-se também de alguns erros não forçados por parte da portuguesa mais bem cotada no ranking WTA, fechando o derradeiro parcial com um 6-4. Leonor Oliveira, que recebeu wildcard, não conseguiu superar o favoritismo da alemã, Lisa Matviyenko, 468ª classificada do ranking.

Entretanto, Fábio Coelho, vencedor do Porto Open Junior e único luso a ultrapassar o qualifying masculino, ficaria pelo caminho após derrota perante Mate Valkusz (6-0 e 6-2); Daniel Batista também viria a ceder contra o quarto cabeça-de-série, Thomas Simon, por 6-4 e 6-3; Gonçalo Falcão deu luta, mas não conseguiu bater o irlandês Carr Simon, cedendo pelos parciais finais de 7-5 e 6-4. Fred Gil, campeão do Porto Open 2015, e Luís Faria também seriam eliminados nesta primeira ronda perante Hugo Largo (ESP) e Wilson Leite (BRA), respectivamente.

Para o final do dia, ficaram dois dos embates mais aguardados deste 5º dia da competição: Inês Murta contra Maria Inês Fonte e Tiago Cação frente a Francisco Cabral.

Murta, vice-campeã do torneio em 2016, fez valer a sua experiência e derrubou a jovem promessa de 16 anos, que ainda chegou a ameaçar uma reviravolta no 2º set, pelos parciais de 6-1 e 6-4. Na 2ª ronda, Murta vai defrontar a cabeça-de-série nº2, a turca Ipek Soylu, e é a única esperança lusa no quadro feminino.

Com o aproximar do final da tarde, as nuvens tiraram o lugar ao sol e, quando Francisco Cabral, um atleta da casa, se encontrava a vencer o compatriota Tiago Cação (6-4 e 3-1) e o embate foi interrompido, tendo amanhã continuidade. O vencedor deste confronto vai juntar-se a Nuno Borges na próxima ronda do quadro, já sabendo que irá defrontar o brasileiro Gabriel da Silva, proveniente do qualifying.

 

Recorde-se que a entrada no Clube de Ténis do Porto para assistir aos encontros do Porto Open ao longo da semana é totalmente gratuita, sendo que no domingo, dia das finais de singulares, a entrada terá um custo de 3 euros. No entanto, aqueles que passarem pelo CT Porto ao longo da semana poderão levantar um convite para assistir gratuitamente às finais!

Para os amantes do ténis que não se podem deslocar até à invicta, recorde-se que, ao longo de toda a semana, os encontros realizados no Court Central têm transmissão em directo na página oficial do Porto Open no Facebook.

PORTO OPEN é a prova internacional de ténis da cidade do Porto, inscrita nos circuitos profissionais ITF World Tennis Tour e ATP Challenger Tour,  organizada pela Associação de Ténis do Porto e realizada no Complexo Desportivo Monte Aventino, em parceria com a Federação Portuguesa de Ténis, e com o especial apoio da Ágora - Cultura e Desporto do Porto.
info@portoopen.org
Rua do Monte Aventino, 4350 - 233 Porto