Arthur De Greef é o vencedor da 16ª edição do Porto Open

Arthur De Greef é o vencedor da 16ª edição do Porto Open

Arthur De Greef chegou ao Porto Open, viu e venceu. Pela primeira vez na cidade invicta, com o intuito de disputar mais um torneio Future e dar continuidade à sua prometedora carreira, o belga foi o mais consistente de todos os participantes, acabando por vencer, de forma irrepreensível, o quadro de singulares da XVIª edição do Porto Open.

A última vítima de De Greef foi, nada mais, nada menos que o actual Campeão Nacional Absoluto, João Domingues. O atleta oliveirense chegou à final do Porto Open 2015 depois de uma caminhada tão brilhante, quanto segura. O facto de ter perdido este encontro para o belga nº 333 ATP, não vai, com toda a certeza, afectar os objectivos do promissor tenista português, que já conta com três finais alcançadas este ano.

Quanto ao embate em si, o primeiro set foi bastante disputado, já que ambos os jogadores tentaram impor o seu jogo. De Greef, entretanto, mostrou-se mais atrevido e conseguiu impor dois “breaks” que Domingues, muito bem na reacção, logo desfez. Porém, o terceiro break point do belga foi fatal para o atleta luso, acabando por perder o primeiro set por 4-6.

Depois, foi “show” de Arthur De Greef. Após triunfar num primeiro set de elevado grau de dificuldade, o jovem belga galvanizou-se, libertou os movimentos e não deu qualquer hipótese de reacção a João Domingues. 6-4 e 6-0 foram os parciais finais do derradeiro encontro do Porto Open 2015, torneio ITF Future com um prize money de 15.000$.

No final, todo o público, que acedera ao Clube de Ténis do Porto a fim de apoiar o atleta “da casa”, se  rendeu à qualidade e à personalidade de De Greef. O belga começa a mostrar-se um um autêntico especialista em finais, sendo esta a terceira consecutiva em que participa… e vence.

Depois de entregues os troféus, o recém-sagrado campeão do Porto Open confessou-se encantado pela cidade, pelo público e, especialmente, pela organização do torneio. Quanto ao vice-campeão, Domingues, agradeceu todo o carinho e apoio do público, não só na final, como ao longo de todo o evento, confessando ter tido “uma óptima semana”.

Para rematar, o finalista vencido admitiu estar satisfeito por ver que “o ténis está a crescer” em Portugal. Para os amantes do ténis e para todos aqueles que ainda não tiveram oportunidade de experienciar esta modalidade de perto, esperemos que João Domingues esteja certo nas suas afirmações. O resto, neste caso, fica para a história.

PORTO OPEN – Campeonatos Internacionais de Portugal: a prova internacional de ténis da cidade do Porto, inscrita na ITF Women's World Tennis Tour (International Tennis Federation) e no ATP Challenger Tour pela Associação de Ténis do Porto e realizada no Complexo Desportivo Monte Aventino, em parceria com a Federação Portuguesa de Ténis, e com o especial apoio da Ágora Porto - Município do Porto.
Rua do Monte Aventino, 4350 - 233 Porto