Quinze portugueses no quadro principal masculino do Porto Open

Quinze portugueses no quadro principal masculino do Porto Open

Os courts de piso rápido do renovado Complexo Desportivo do Monte Aventino preparam-se para receber uma verdadeira “armada lusa” amanhã, quarta-feira, para aquele que será o primeiro dia relativo ao quadro principal masculino do Porto open 2019.

Além dos nove portugueses que já tinham lugar assegurado nesta fase decisiva do grande torneio de ténis da invicta – quatro via wild card e cinco com entrada directa -, esta terça-feira correu de feição às aspirações lusas no quadro de qualificação, com o apuramento de mais seis tenistas nacionais.

Pela manhã, que ainda ameaçou uma intempérie, Francisco Dias e Daniel Rodrigues tiveram pela frente confrontos muito semelhantes e… igual desfecho: ambos superaram os respectivos adversários no sempre complicado super tie-break e garantiram os almejados ingressos para o quadro principal da competição.

A meio do dia, o sol deu um ar da sua graça e brindou com os seus raios os jogadores e o público que acedeu ao Monte Aventino neste segundo dia de Porto Open. Foi neste contexto que Gonçalo Falcão se superiorizou de forma contundente ao brasileiro Bernardo Oliveira (duplo 6-0) e garantir também ele o apuramento. Num duelo 100% luso, Paulo Fernandes e Diogo Marques protagonizaram um dos embates mais emotivos do torneio até ao momento, tendo culminado apenas no super tie-break com o triunfo de Paulo Fernandes.

Por fim, já o sol se elevava bem nítido no céu, Fábio Coelho venceu o compatriota Simão Alves por 6-2 e 6-3, em pleno court central do Monte Aventino, enquanto Afonso Salgado despachava o britânico Derrick Chen com um duplo 6-4, no court 2 do complexo e agarrava o último “bilhete” com direito a entrada no quadro principal masculino deste Porto Open.

Recorde-se que, neste quadro, já constavam Fred Gil, Nuno Borges, Daniel Batista, Luís Faria e Francisco Cabral com entrada directa proporcionada pelos seus rankings e, através de wild card concedido pela organização, entraram também directamente João Monteiro, Tomás Almeida, Martim Prata e Manuel Gonçalves.

 

Irmã de Naomi Osaka é 6ª cabeça-de-série do quadro feminino

Num quadro de singulares em que as esperanças portuguesas recaem nos ombros de Francisca Jorge, Sara Lança, Inês Murta e Rita Pinto, um dos principais destaques vai para uma presença inesperada: Mari Osaka, irmã mais velha de Naomi Osaka, ex-número um mundial e vencedora de dois Grand Slams aos 21 anos, vai competir na prova feminina deste Porto Open.

São muitos os pontos de interesse do evento que decorre até Domingo, dia das finais de singulares masculinos e femininos, nas instalações do Monte Aventino. Recorde-se que a entrada no complexo é totalmente gratuita até Sábado (inclusive) e os encontros do Court central serão transmitidos, a partir de amanhã, quarta-feira, na página oficial do evento no Facebook.

 

 

 

PORTO OPEN – Campeonatos Internacionais de Portugal: a prova internacional da cidade do Porto, inscrita na ITF (International Tennis Federation) pela Associação de Ténis do Porto, que organiza no Complexo desportivo Monte Aventino, em parceria com da Porto Lazer, em e com o especial apoio do Município do Porto.
Rua do Monte Aventino, 4350 - 233 Porto