HISTÓRIA

Com mais de 100 anos de ténis no Porto havia que fixar uma grade prova internacional na Invicta, que profectasse anualmente a verdadeira imagem de uma cidade referência do ténis, uma dos locais no mundo onde o ténis começou a dar os primeiros passos.

Em 1999, a Câmara Municipal do Porto e a Associação de Ténis do Porto conceberam um projecto para uma grande prova internacional que se começou a organizar nas instalações de ténis da cidade, no Complexo Desportivo do Monte Aventino.

O Porto Open passou a ser a nova sede dos Campeonatos Internacionais de Portugal. Era uma prova do ténis federado português com as condições adequadas e dignas para receber estes Campeonatos, que desde 1973 não se jogavam mas que fazem parte da cultura e tradição do ténis nacional. A primeira edição realizou-se em 1902, onde já jogaram mulheres no quadro de pares mistos. Contudo, o primeiro quadro feminino jogou-se em 1905, o que faz desta competição feminina uma das antigas da história do desporto.

Por isso, o Porto Open tem também como objectvo lançar os jogadores portugueses como os que se sagraram Campeões Internacionais de Portugal: campeãs, Angélica Plantier (1919 a 1922, 1924, 1929, 1931 e 1932); em 1923 perdeu a final contra a Suzanne Lenglen), G. Cantarino (1937), Peggie Brixhe (1945, 1947 e 1950); campeões, José Verda (1918 e 1924), Eduardo Ricciardi (1935 e 1936), José Roquete (1938 e 1939), David Cohen (1953).

É assim que, 100 anos após a primeira edição dos Campeonatos Internacionais de Portugal, a organização do Porto Open, recupera uma prova muito antiga do ténis internacional e da génese do ténis federado português, reavivando um troféu efminino prestiagiado e de largar tradições: Campeã Internacional de Portugal.

Em 1997, a cidade passou a ter mais um local próprio e adequado para receber provas internacionais de ténis. Um espaço moderno e preparado para acolher todos os visitantes e satisfazer as necessidades das jogadoras profissionais: o COMplexo Desportivo do Monte Aventino. Na sua inauguração realizou-se uma inesquecível exibição com a participação da Anna Kournikova e da Sofia Prazeres, acompanhadas por Yannick Noah e Mansour Bahrami.

Depois em 2008 fez-se uma prova internacional feminina (Toyota Oporto Ladies Open), mas o Porto Open e o renascimento do Campeonatos Internacionaos de Portugal, começou em 1999.

Depois de 10 edições, de acordo com a ideia do projecto de este ser um torneio da cidade, a Câmara Municipal do Porto e a Associação de Ténis do Porto, decidiram propor ao CLube de Ténis do Porto a realização da edição de 2010 nas suas instalações, reavivando os momentos históricos do seu court central.

O Clube de Ténis do Porto recebeu o convite com grande satisfação e está muito empenhado em honrar a presença da grande prova internacional da cidade nas suas instalações.

O Porto Open - Campeonatos Internacionais de Portugal cumpre assim o seu desígnio de ser a grande prova do Porto, cidade que pode albergar a prova em diferentes sítios e partilhar a realização da prova mais de perto com os seus muitos Clubes e tenistas.