Nuno Borges é o único português nas meias-finais do Porto Open

Nuno Borges é o único português nas meias-finais do Porto Open

Ao sétimo dia, apenas um tenista português se mantém em prova nos quadros de singulares do Porto Open 2018. Nuno Borges, o maiato de 21 anos, tem vindo a revelar um nível competitivo bastante alto, evidenciando-se pela sua concentração e segurança nos momentos mais importantes do jogo.

Hoje, nos quartos-de-final, Borges enfrentou o 4º cabeça-de-série do quadro, o gigante alemão Tobias Simon. Apesar do forte jogo de serviço do germânico, Nuno Borges demonstrou ter estudado bem a lição e levou o primeiro parcial à decisão por tiebreak. A concentração de Simon foi fulcral nesta fase, conseguindo fechar por 7-6(3).

No entanto, o melhor de Borges ainda estava para vir. Com o total apoio do público que acedeu ao Clube de Ténis do Porto nesta soalheira sexta-feira, o português galvanizou-se e “cilindrou” o alemão no segundo set, vencendo por 6-2. Animicamente, Tobias Simon, 480º na hierarquia mundial, também mostrou não estar à altura de Nuno Borges. Espelho disso foi o derradeiro set: pouco empenho e um certo desrespeito levaram Simon a ser afastado da competição. 6-4 foi o parcial que deu a vitória ao jogador luso.

Amanhã, pela manhã, Nuno Borges vai discutir com o brasileiro Wilson Leite uma das vagas na final. Na outra meia-final masculina, Orlando Luz (BRA) e Mate Valkusz (HUN) discutem a outra vaga na grande final de domingo.

Tiago Cação e Inês Murta, os outros lusos que alcançaram os quartos-de-final de singulares, não conseguiram seguir as pisadas de Borges e saíram da prova de cabeça erguida. Cação perdeu por 6-2 e 6-4 perante o húngaro Mate Valkusz e Murta cedeu por 6-2 e 6-1 contra Cristina Bucsa, de Espanha.

 

Fred Gil na final de pares

Numa semifinal quase 100% portuguesa, Fred Gil, ele que até já venceu o Porto Open de pares em 2016, foi o mais feliz. Formando dupla com o austríaco David Pichler, Gil defrontou Nuno Borges e Francisco Cabral num encontro muito equilibrado, a quem viria a vencer no supertiebreak pelos parciais de 6-3, 2-6 [10-5].

A dupla Gil/Pichler vai enfrentar, na final de amanhã, a equipa composta por Orlando Luz/Rodrigo Meligeni.

A final feminina, também jogada amanhã no CT Porto, opõe Montserrat Gonzalez/Laura Pigossi e Cristina Bucsa/Ramu Ueda.

PORTO OPEN – Campeonatos Internacionais de Portugal: a prova internacional da cidade do Porto, inscrita na ITF (International Tennis Federation) pela Associação de Ténis do Porto, que organiza no Complexo desportivo Monte Aventino, em parceria com da Porto Lazer, em e com o especial apoio do Município do Porto.
Rua do Monte Aventino, 4350 - 233 Porto