Murta travada em singulares e finalista em pares

Murta travada em singulares e finalista em pares

Mari Osaka entre as semifinalistas da prova individual

Chegou ao fim o trajecto de Inês Murta no quadro feminino de singulares da vigésima edição do Porto Open, ela que era a única portuguesa ainda em prova.

Após duas boas vitórias frente a Olga Saez Larra (ESP) e Yuriko Miyazaki (JPN) nas primeiras rondas da competição, foi a espanhola Eva Guerrero Alvarez, quinta pré-designada do quadro, a impedir Murta de seguir em frente com um triunfo pelos parciais de 6-1 e 6-4.

Depois de um primeiro set completamente dominado pela jovem espanhola de 18 anos, a finalista do Porto Open 2016 teve uma óptima resposta no segundo parcial, porém, tal ímpeto não foi suficiente para levar de vencida a adversária.

Embora órfão de portuguesas, o quadro feminino do Porto Open 2019 conta com umas meias-finais repletas de talento e qualidade. Além de Eva Guerrero, que vai protagonizar um duelo espanhol com Guiomar Maristany, que vem de um triunfo no Palmela Open na passada semana, Mari Osaka, irmã de Naomi Osaka, disputará amanhã a outra meia-final com a gaulesa Myrtille Georges.

Dupla Murta/Cabaj Awad na final de pares

Apesar do desaire no quadro de singulares, nem tudo foi mau Inês Murta nesta última sexta-feira de Julho. Beneficiando da desistência de Da Silva Fick (AUS) e Kempen (BEL), a número dois nacional e a sueca Cabaj Awad, sua parceira na variante, apuraram-se já para a final.

 

 

PORTO OPEN – Campeonatos Internacionais de Portugal: a prova internacional da cidade do Porto, inscrita na ITF (International Tennis Federation) pela Associação de Ténis do Porto, que organiza no Complexo desportivo Monte Aventino, em parceria com da Porto Lazer, em e com o especial apoio do Município do Porto.
Rua do Monte Aventino, 4350 - 233 Porto